Image not available
Image not available
Sexta, 10 Janeiro 2020 18:45

Petroleiros farão Bate-Papo Sindical na REPAR durante as próximas semanas

Atividades serão realizadas entre os dias 13 e 30 de janeiro, com todos os grupos de turno e regime administrativo.

 

 

Os dirigentes do Sindipetro PR e SC estarão ao lado dos trabalhadores da Repar nas próximas semanas, em Araucária, para dialogar sobre itens de interesse dos petroleiros. Na avaliação da diretoria do sindicato, é preciso ouvir a base sobre temas que estão diretamente ligados ao dia a dia dos funcionários da refinaria.

 

Nos últimos dias, a gestão da Petrobrás deixou seu cartão de visitas de 2020 em forma de intransigência, já que se recusou a negociar com a FUP sobre a questão das tabelas de turno, tema esse que foi decidido pela base de forma unânime nas assembleias do ano passado.

 

Cronograma

 

A agenda do Sindipetro seguirá as seguintes datas:

 

.:TURNO

 

:: Segunda-feira (13 de janeiro) => 15h30 – G4;

 

:: Quinta-feira (16 de janeiro) => 15h30 – G3;

 

:: Segunda-feira (20 de janeiro) => 15h30 – G2;

 

:: Quinta-feira (23 de janeiro) => 15h30 – G1;

 

:: Quinta-feira (30 de janeiro) => 15h30 – G5.

 

Pautas:

 

• Privatização;

• PLR;

• Tabela de Turno;

• Demanda Reduzida e Efetivo;

• Interstício mais 8h trabalhadas;

• Registro de Pontos nos Setores;

• Regramento do Banco de Horas.

 

.: ADM

 

:: Terça-feira (14 de janeiro) => 12h30 no CEPE, com almoço livre para participantes.

 

Pautas:

 

• Privatização;

• PLR;

• Alimentação;

• Efetivo;

• Regramento do Banco de Horas;

 

*OBS: pedimos para os trabalhadores do ADM almoçarem antes da reunião.

 

Negociações

 

O ano começou com os representantes dos petroleiros em mesa de negociação com a Petrobrás. Saiba como foram, até o momento, os posicionamentos sobre os itens referentes aos trabalhadores:

 

Tabela de turno

 

A Petrobrás não respeita o resultado unânime das assembleias, que referendaram a proposta da FUP para manutenção das tabelas de turno de revezamento em um termo aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A gestão da companhia insiste em implantar a tabela “3x2”, contrariando os trabalhadores.

 

PLR

 

A Petrobrás continua descumprindo as novas orientações para a PLR, contidas na Medida Provisória 905/2019. Segundo o Artigo 48 da MP, as regras para o pagamento da PLR podem ser definidas em até 90 dias antes da data estabelecida para a sua quitação. Isso altera todo o processo de negociação das PLRs 2019 e 2020, mas a gestão da companhia continua se fazendo de desentendida.

 

Homologação de rescisões fora dos sindicatos

 

A FUP questionou a Petrobrás sobre a orientação que vários trabalhadores que aderiram ao PIDV estão recebendo para não homologar a rescisão nos sindicatos. Os representantes sindicais condenaram esse tipo de assédio, ressaltando que cabe ao trabalhador e não à empresa decidir onde fazer a homologação. Os gestores alegam desconhecer essas situações, informando que vão averiguar.

 

Demanda reduzida

 

A gestão da Petrobrás decidiu aplicar no dia primeiro de janeiro uma medida prevista pelos estudos de Organização e Método (O&M), implantado pela empresa em 2017, à revelia dos sindicatos. É a chamada “demanda reduzida”, mais uma manobra dos gestores para burlar o número mínimo de trabalhadores, evitar dobras de turno e, assim, diminuir pagamentos de horas extras.

 

Na Repar, o número de operadores no grupo de turno foi reduzido a partir dos feriados de final de ano e continua acontecendo. Não há esclarecimentos suficientes sobre como e quando se aplica essa medida, que critérios são usados para definir que a demanda de serviços está reduzida, qual seria a forma de trabalhar, entre outros problemas que colocam em risco a segurança operacional.

 

Mais informações AQUI.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro