Terça, 24 Novembro 2020 21:16

Petroleiros do PR e SC rejeitam proposta da Petrobrás para o regramento da PLR 2021

Categoria ainda aprovou o desconto assistencial para custear a luta contra a privatização das unidades da estatal.

 

Davi Macedo - Sindipetro PR e SC 

 

Com 98,2% dos votos, o indicativo do Conselho Deliberativo da FUP e dos sindicatos de rejeição da proposta da Petrobrás para o regramento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) 2021 foi aprovado nas assembleias realizadas pelo Sindipetro Paraná e Santa Catarina. Apenas 1,8% foram contrários e não foram registradas abstenções.

 

O resultado foi semelhante nos demais sindicatos filiados à FUP. Agora, a Federação cobrará a retomada das negociações para buscar avanço nos principais pontos defendidos no Grupo de Trabalho. Nas sete reuniões realizadas com a gestão da Petrobrás e suas subsidiárias, a FUP reiterou que o regramento da PLR tem que atender todos os trabalhadores, independentemente da função que ocupe e da empresa em que atue no Sistema. Saiba mais aqui!

 

Foram 11 sessões de assembleia nas bases do Sindipetro PR e SC, ocorridas entre os dias 10 e 20 de novembro, divididas entre virtuais e presenciais, na sede do Sindicato, com o cumprimento de todas as recomendações de segurança em função da pandemia.

 

Desconto Assistencial

Também estava em pauta a contribuição assistencial para a luta contra a privatização do Sistema Petrobrás, cujos recursos serão empregados exclusivamente no custeio de campanhas contra a venda das unidades da estatal. A proposta é de desconto de 2% do salário líquido por 4 meses, sendo a arrecadação dividida igualitariamente entre o Sindipetro PR e SC e a FUP.

 

O resultado nas assembleias foi a aprovação deste ponto por 96,4% dos participantes. Não houveram votos contrários e 3,6% preferiram se abster.

 

 

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro