Zenith Forex carreira Taxas Forex de Omã. SEMPRE Opções de ações da Lockheed Martin EUR CHF Negociação de opções de colocação adx opcoes binarias Indicadores de negociação forex. Forex-Ultimate-Guide-to-Action-Trading fxopen forex fábrica Aprenda ler meet melhores robôs forex. Forex Peso USD. Opções Skilled Trades Feira 2018 Níveis mestres forex. xforex webtrader. Luca Indicadores de Como implementar uma estratégia de negociação de grade de sucesso opções binarias é jogo Futuros opções Opções de ações do empregado do escritório de advocacia O que é pips dianteiros em negociação forex maior alta Melhor Forex Forex vs Trading Day BEST FOREX SCALPPING SOFTWARE FB Forex. Nenhuma Execução Forex do Desecutor de Ler Sinais de Software de opções binárias legítimas Blog de Jarratt Davis Forex Horário NBAD Forex Trading. melhores provedores de sinal forex Forex trading forex.com uk bate-papo ao vivo IRS-Kapitalgewinne Aktienoptionen καταστήματα ειδών 10 dollar bitcoin женщины ищут любовников Киров how to meet gay friends Cardiff UK
Imprimir esta página
Segunda, 26 Julho 2021 22:39

Solidariedade no 24J: Sindipetro PR e SC, MST e sindicatos distribuíram cestas de alimentos para 300 famílias da Vila União

 

A ação realizada pela União Solidária distribuiu cestas básicas, inaugurou o Centro Olga Vive e montou uma cozinha comunitária para os moradores da ocupação.

 

O sábado, 24 julho, amanheceu repleto de solidariedade no bairro do Tatuquara, em Curitiba. Movimentos, pastorais e sindicatos que integram a União Solidária realizaram uma ação que doou cestas básicas para 300 famílias da Vila União. A comunidade foi criada em maio deste ano por famílias que não tinham condição de pagar o aluguel e enfrentavam dificuldades para garantir o alimento do dia a dia.

 

Além da distribuição das cestas, foi inaugurado o Centro Comunitário Olga Vive. O local homenageia Olga de Souza, militante social e fundadora da Vila. A companheira faleceu nesta semana vítima da Covid-19. O integrante da coordenação do MST, Roberto Baggio, lembrou que o exemplo de vida de Olga tem a força que é preciso para superar esse momento em que os ataques aos direitos sociais ameaçam os trabalhadores do campo e da cidade. “Ser Olga nesse momento é ser solidário, é ser amigo, ajudar a comunidade, construir uma sociedade de irmãos entre nós. Só assim a gente vai sair dessa crise: um cuidando do outro, repartindo com o outro”.

 

Dentro do Centro Olga Vive foi montada uma cozinha comunitária, que recebeu botijões de gás entregues pelos Sindipetro PR e SC e um fogão doado por Sidinei Machado, advogado do sindicato.

 

As cestas básicas foram montadas com as contribuições arrecadadas pelos sindicatos e 3 toneladas de alimentos doados pelo MST. O Sindipetro PR e SC, junto com a Associação Beneficente e Cultural dos Petroleiros (ABCP) agradecem as doações da categoria e reforçam que elas foram fundamentais para aquisição dos alimentos distribuídos as famílias da comunidade. Todos os alimentos doados foram benzidos pelo padre Joaquim Parron, que classificou aquele sábado como um dia de luta, pela terra, moradia, emprego e dignidade.

 

Depois do almoço comunitário, os moradores da Vila, divididos em três ônibus, foram para a Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba. Lá, eles participaram da manifestação Fora Bolsonaro.

 

Solidariedade permanente

As iniciativas da “União Solidária” começaram em junho de 2020 e levaram alimentos e cargas de gás a diversas comunidades de Curitiba e região metropolitana. A mais recente ocorreu nas comunidades Pantanal e Chacrinha, do bairro Boqueirão, no dia 12 de junho. Neste dia foram distribuídas 500 cestas de alimentos e 100 cargas de gás a famílias em situação de vulnerabilidade social. Uma horta comunitária também foi inaugurada na vila Chacrinha, como forma de melhorar a qualidade da alimentação das famílias.

 

Ainda neste ano, no dia 1 de maio, a Vila Sabará recebeu a partilha de 560 cestas de alimentos e 100 cargas de gás. Também houve mutirão para a criação da Agrofloresta Papa Francisco, que está sendo mantida pelo Centro de Integração Social Divina Misericórdia (CISDIMI).

 

A ação na Vila União foi realizada pelo Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro PR e SC); Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Paraná (MST); Comissão da Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba; Centro Comunitário Padre Miguel (Cecopam); Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná (APUFPR); Produtos da Terra; Coletivo Marmitas da Terra; APP-Sindicato Estadual, e Núcleos Curitiba Sul; e Partido dos Trabalhadores de Curitiba (PT-Curitiba).

 

A Vila União foi fundada no dia 13 de maio, por 180 famílias, no bairro Tatuquara, periferia da capital paranaense. Em dois meses de existência, já são 300 famílias no terreno particular ocupado. As lideranças trabalham para regularizar os lotes.

 

Última modificação em Segunda, 26 Julho 2021 22:49