Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Sexta, 03 Setembro 2021 20:41

Diretores do Sindipetro PR e SC participaram de protestos na Recap e Rnest contra as privatizações

Representantes dos petroleiros do Paraná e Santa Catarina se espalharam pelo país no Dia de Luta Contra as Privatizações.

 

 

Esta sexta-feira (03) foi marcada por protestos contra as privatizações no Sistema Petrobrás. A categoria se mobilizou nacionalmente para denunciar o processo de desmonte que a estatal atravessa.

 

O Sindipetro PR e SC organizou manifestações na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária-PR, e na Usina do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul-PR.  Contudo, os petroleiros paranaenses e catarinenses também foram representados nos atos que ocorreram na Refinaria de Capuava (Recap), na região metropolitana da capital paulista, e na Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, distante 45 km de Recife, em Pernambuco.

 

O petroleiro da Repar e dirigente Carlos Costa foi quem representou o Sindicato no protesto em Pernambuco. “A luta é coletiva e extramuros também. Mesmo que chegue o dia em que a situação estiver favorável a nós petroleiros, deveremos continuar a desenvolver o diálogo com a sociedade para que a Petrobrás se efetive e se perpetue como uma empresa dos brasileiros e para brasileiros”, afirmou.

 

Ato na Recap

 

Já Roni Barbosa, também petroleiro da Repar e secretário de comunicação do Sindipetro e da CUT Nacional, esteve no ato da Recap e defendeu o diálogo com a população sobre o preço dos combustíveis como forma de ampliar a luta da categoria. “A Petrobrás está com um processo de desmonte em curso. Cabe a nós fazermos o diálogo com a sociedade. Não é possível que o povo brasileiro pague tão caro pelos combustíveis. A gasolina está passando dos R$ 7 e logo vai chegar aos R$ 8 em vários lugares do Brasil. O gás de cozinha chega a custar R$ 130. Milhares de famílias não conseguem sequer comprar um botijão para cozinhar. E o que faz a gestão da Petrobrás de Bolsonaro e Paulo Guedes? Mantém a política de preços atrelada ao dólar e ao mercado internacional. As refinarias no Brasil estão ociosas, enquanto nós importamos combustível. A população paga em dólar, como se o país não tivesse petróleo nem refinarias. Essa questão dos combustíveis é essencial para fazer a nossa luta junto com a população brasileira”, apontou.

 

O estopim para as mobilizações dos petroleiros foi o anúncio, na quarta-feira (25), da venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), em Manaus, por US$ 189,5 milhões, preço que é cerca de 70% inferior ao seu real valor, conforme estudo do Ineep - Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

 

Última modificação em Domingo, 05 Setembro 2021 21:25

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro