Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Terça, 05 Outubro 2021 20:46

Vitória do Sindicato: liminar obriga Petrobras a respeitar margem de desconto de 13% da AMS

Empresa será multada em R$ 5 mil caso descumpra a ordem judicial.


O Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região de Curitiba acolheu recurso do Sindipetro PR e SC que determina que a Petrobrás respeite a margem consignável de desconto para AMS até o limite de 13%. O que torna ilegal a dedução de 30%, como tem sido praticado nos últimos meses.



A decisão judicial está em consonância com o Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2022 e contempla aposentados, pensionistas e dependentes na base de representação do Sindipetro Paraná e Santa Catarina.



Após intimação da decisão, que deve ocorrer ainda nesta primeira de semana de outubro, a empresa terá prazo de 15 dias para respeitar a ordem judicial, sob pena de incorrer em multa de R$ 5 mil por dia de atraso.



Para o presidente do Sindipetro PR e SC, Alexandro Guilherme Jorge, essa é mais uma vitória do Sindicato junto com a sua assessoria jurídica e, apesar da Petrobras ter assinado o ACT, diversas cláusulas são descumpridas, o que obriga a categoria a se mobilizar e buscar o judiciário. “Isso não é o ideal, mas infelizmente diante da atual gestão é inevitável”, ressalta.  
 

Entenda o caso

O Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2022 estabelece que, a partir de 01.01.2021, a margem de desconto para a AMS seria reajustada de 13% para 30%. No entanto, ficou ressalvado que o aumento da margem na folha de pagamento dos aposentados, pensionistas e seus dependentes somente seria possível se a Petros priorizasse os descontos na sua folha de pagamento.



Apesar de a condicionante não ter sido atendida pela Petros, a Petrobras em total desrespeito ao ACT e aos aposentados e pensionistas impôs o aumento da margem.



O Sindipetro PR e SC, por intermédio de sua assessoria jurídica Sidnei Machado e Advogados Associados, ciente da ilegalidade, prontamente ajuizou Ação Civil Pública questionando o ilegal aumento.



No processo judicial, apesar de ter ficado comprovado que a Petrobrás não observou o ACT com o qual concordou assinar, o pedido de liminar foi negado em primeira instância.



Diante da negativa de primeiro grau, o Sindipetro impetrou Mandado de Segurança requerendo a correção da decisão inicial, o que foi acolhido justamente nos termos do que tem defendido o Sindicato desde o ajuizamento da ação, ainda no mês de março de 2021.



Para o advogado do escritório Sidnei Machado e Advogados Associados, Roberto Mezzomo, apesar de o Judiciário ter inicialmente negado a liminar, reconheceu, por unanimidade de votos, que os aposentados e pensionistas do Sindipetro têm razão.  



Mezzomo comentou ter conhecimento, pelo relato de diversos aposentados e pensionistas, “sobre a dificuldade financeira que muitos têm passado, com o equacionamento da Petros e ilegal aumento da margem da contribuição da AMS”, e disse confiar no Judiciário e na atuação do Sindicato para evitar este tipo de ilegalidade.


Abaixo a conclusão do julgamento

“ACORDAM Regional do Trabalho da 9ª Região, por unanimidade de votos, CONHECER DOS AGRAVOS REGIMENTAIS DO IMPETRANTE SINDIPETRO PR/SC E DA LITISCONSORTE FUNDAÇÃO PETROBRAS DE SEGURIDADE SOCIAL - PETROS, assim como das respectivas contraminutas. No mérito, depois de consignada a reformulação do voto do excelentíssimo Desembargador Adilson Luiz Funez, por igual votação, DAR-LHES PROVIMENTO para deferir a medida liminar pleiteada para, cassando o ato coator proferido nos autos ACPCiv 0000231-08.2021.5.09.0651, determinar que as empresas litisconsortes, no prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação desta decisão, observem e implementem a margem consignável de 13% (treze por cento) para desconto em folha de pagamento referentes à participação no custo dos atendimentos para a AMS de aposentados e pensionistas na base territorial do sindicato do autor, até que seja comprovada a implementação da condição de prioridade prevista na norma coletiva ou ulterior determinação deste Juízo, sob pena de multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Tudo nos termos da fundamentação.


Confira a cláusula 34 do ACT

Cláusula 34, da Margem Consignável
Os valores referentes à participação no custo dos atendimentos dos empregados, aposentados e pensionistas serão descontados em folha de pagamento/proventos de aposentadoria e pensão e limitados pela margem de desconto de 30% (trinta por cento), desde que não haja previsão de desconto integral para o beneficiário utilizar a cobertura, observados critérios normativos da AMS.

Parágrafo 1º - Para aposentados e pensionistas, a mudança do valor da margem consignável de 13% (treze por cento) para 30% (trinta por cento) fica condicionada ao estabelecimento da priorização dos descontos da AMS pela Petros em sua folha de pagamentos.

I. Caso a condicionante do parágrafo acima não seja implementada, a margem consignável permanecerá em 13% (treze por cento).

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro