Imprimir esta página
Sexta, 24 Junho 2022 14:45

"Se vender a SIX por sucata, a Petrobrás ganha mais do que o valor negociado com o grupo canadense", denuncia Pichet

Em tribuna, presidente da Câmara de São Mateus do Sul destacou diversos problemas no processo de privatização que foram publicados em reportagem da revista Carta Capital.

 

O petroleiro e presidente da Câmara Municipal de São Mateus do Sul, Omar Raimundo Picheth Neto (PROS), fez uso da tribuna na 20° Sessão Ordinária da Casa, que ocorreu na terça-feira (21), para expor as irregularidades administrativas na privatização da Usina do Xisto (SIX) e as perdas financeiras que o município sofrerá com a venda da unidade.

 

Durante a sessão, o vereador leu as principais denúncias feitas pela reportagem “Olha a banana”, publicada no dia 08 de junho pela revista Carta Capital. Picheth destacou que todas as acusações estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal e Tribuna de Contas da União. Também demostrou indignação com o escândalo que envolve ex-empregados da SIX e o grupo canadense Forbes & Manhattan, suspeito de espionagem industrial.

 

“Eu como vereador me preocupo com a venda. Eu como cidadão são-mateuense, além de me preocupar, tenho que pensar em nosso município. Mas como petroleiro tenho vergonha dessa venda, eu tenho vergonha porque eu sei o quanto vale, sei o quanto nós produzimos, porque eu sei o quanto vale tudo aquilo lá. Se nós pegarmos a unidade SIX e vender a preço de ferro, de cobre, aço inox nós ganhamos mais do que US$33 milhões”, afirmou Picheth.

 

O vereador questionou a venda da unidade para a empresa estrangeira, negociada em R$166 milhões, o que corresponde a cerca de 55% do lucro da usina em 2021. “Não sou matemático, mas eu tenho vergonha na cara. E as pessoas que são responsáveis por isso deveriam ter essa mesma vergonha”, destacou.

 

Picheth lembrou ainda que, entre os anos de 2002 e 2015, mais de R$ 20 milhões de dinheiro público foram investidos em pesquisas do xisto agrícola e lamentou a entrega de toda tecnologia desenvolvida por um valor irrisório.

 

O vereador também criticou a política de preços dos combustíveis da estatal (PPI) e o desconto no pagamento de royalties da SIX sobre a exploração do xisto para o estado e município. “Nós estamos deixando de receber R$88 milhões porque reduzimos a dívida em 50% para a Petrobrás. Essa mesma Petrobrás que está dividindo R$32 bilhões para acionistas, que está mantendo a gasolina a R$7,50 no posto, através do suor do povo brasileiro, caminhoneiros e agricultores que têm que comprar diesel no preço que está para plantar o feijão de cada dia”, destacou.

 

Confira a fala do vereador na integra:

 

A matéria da Carta Capital está disponível para assinantes no seguinte link: https://www.cartacapital.com.br/politica/olha-a-banana/

 

| Juce Lopes

Última modificação em Sexta, 24 Junho 2022 16:05