Terça, 06 Setembro 2022 13:18

Ato do 28º Grito dos Excluídos em Curitiba será na Comunidade Vila União

Independência para quem? A mobilização é um momento para se repensar a história política brasileira e questiona a comemoração do Bicentenário. O governo Bolsonaro mandou importar o coração do colonizador para celebrar a data

 

Com o slogan: “Vida em Primeiro Lugar! 200 anos de (in)dependência para quem?”, o 28º Grito dos Excluídos e das Excluídas será realizado no próximo dia 07 de setembro em várias cidades do país. Em Curitiba, o Sindipetro PR e SC faz parte da equipe de organização da manifestação e convoca a categoria a participar da atividade que acontecerá na Comunidade Vila União, no bairro Tatuquara. 

 

O movimento tem o objetivo de desenvolver a ideia de que nós não somos um país totalmente independente e dar voz aos silenciados desde o famoso Grito do Ipiranga. As comemorações oficiais do Bicentenário da Independência começaram com a chegada ao Brasil, do coração de Dom Pedro I. O gesto do governo Jair Bolsonaro busca a valorização da história sob a perspectiva idealizada da colonização europeia e dos "heróis" que estampam monumentos pelo país. 

 

No último domingo (4), durante a apresentação no festival Rock in Rio, Emicida rebateu essa narrativa. “Que daqui a 30 anos a gente seja espelho a outros, para que a gente nunca mais precise importar o coração do colonizador, porque a gente tem gente com coração nessa porra”, disse o rapper valorizando os povos originários que habitavam no território nacional antes da invasão dos portugueses.

 

O Grito dos Excluídos surgiu há 28 anos como uma forma de contraponto à narrativa oficial e a celebrações do 7 de Setembro de um país que, segundo os movimentos que constroem a iniciativa, nunca se tornou totalmente independente. Na análise, a “independência” só se aplica para uma parcela da sociedade, já que desde o Grito do Ipiranga as desigualdades continuam visíveis no país. A ausência de políticas sociais do governo Bolsonaro aumentou essa exclusão, elevando o número de pessoas desempregadas, subempregadas e com fome.

 

As reflexões propostas pelos movimentos que organizam o Grito dos Excluídos faz com que o Bicentenário pode ser um momento para se repensar a história política brasileira e entender a formação dos latifúndios e os casos de escravidão moderna. Os participantes também lutam pelo despejo zero, em defesa da democracia e para recuperar a soberania nacional! Participe, a concentração será no barracão da Comunidade Vila União, a partir das 9h da manhã.

 

_____

Com informações dos sites: Grito dos Excluídos e Sputnik Brasil

 

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro

https://www.eriercd.org/toto-macau/ https://medicinafetalbarcelona.org/deposit-dana/ https://medicinafetalbarcelona.org/slot-gacor/ https://www.lalawlibrary.org/slot-gacor/ https://www.templates-preview.com/slot-gacor/ https://www.keltron.org/slot-gacor/ https://www.sidiap.org/toto-macau/