Quarta, 30 Novembro 2022 09:48

Sindipetro faz panfletaço na Repar em defesa da Petrobrás

Ato Contra a privatização da REMAN, Manaus (AM) Ato Contra a privatização da REMAN, Manaus (AM) Foto: Imprensa Sindipetro-AM

Diretores do Sindicato alertaram a categoria sobre a entrega de ativos da estatal no último mês do governo Bolsonaro.

 

O Sindipetro PR e SC fez um panfletaço em frente à Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), na manhã desta terça-feira (29), contra as privatizações do Sistema Petrobrás. A ação é uma resposta à convocação da Federação Única dos Petroleiros (FUP) aos sindicatos filiados para participarem do Ato Nacional em defesa da Refinaria Isaac Sabbá (Reman-AM).

 

Mesmo após a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a categoria petroleira ainda precisa lutar contra o processo de entrega das refinarias, que segue em curso neste último mês de mandato do Bolsonaro.

 

Para o diretor do Sindipetro PR e SC, Luciano Zanetti, o atual projeto de governo foi derrotado nas urnas e não tem legitimidade de prosseguir com o desmonte da Petrobrás. “A mobilização da categoria é fundamental para barrar isto e defender uma Petrobrás integrada, pública e estatal, que produza derivados a preços justos e abasteça todos os lugares do Brasil”, concluiu.

 

Até o dia 07 de dezembro vários atos e reuniões setoriais em todo o Brasil vão debater e denunciar a situação de outras bases da Petrobrás que também estão em risco de conclusão de venda, como a Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste (Lubnor), o Terminal Norte Capixaba (TCN) e o ativo Albacora Leste (P50), no Norte Fluminense.

 

A luta contra a venda SIX e pela reabertura da Fafen-PR ainda não acabou. A esperança está na retomada e recuperação desses ativos no plano de reestatização do novo governo federal eleito.

 

Por Juce Lopes

Com informações da Imprensa FUP

Última modificação em Quarta, 30 Novembro 2022 10:43

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro