Sábado, 16 Maio 2020 22:50

Resultados de testes indicam risco de contaminação em massa na Repar

Empresa fez a testagem em grupo de empregados e vários apresentaram resultado positivo para a Covid-19.

Davi Macedo
Sindipetro PR e SC

 

A gestão da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, submeteu cerca de noventa trabalhadores, a maioria do Grupo de Turno A, ao exame laboratorial para verificação de presença do novo coronavírus (anticorpos anti_sars_covid2) na última quinta-feira (14).

 

Na sexta (15) vários trabalhadores receberam ligações do setor de saúde da Repar e foram comunicados de que os resultados acusaram positivo para a Covid-19. A única medida que a empresa aplicou foi o afastamento de sete dias para isolamento domiciliar e sequer forneceu recomendações de conduta aos reclusos para evitar novos contágios.

 

Trabalhadores procuraram o Sindicato para informar sobre os resultados positivos que obtiveram nos testes. Segundo o Sindipetro PR e SC apurou, o cenário indica contaminação em massa na Repar. Ainda de acordo com informações repassadas pelos trabalhadores, a empresa suspendeu a testagem coletiva e alega não existir mais exames disponíveis.

 

Logo que surgiram os primeiros casos suspeitos de contágio, mais precisamente em 07 de maio, o Sindicato enviou ofício à gestão da Repar para cobrar sobre a testagem coletiva dos empregados, bem como o repasse das informações a fim de contribuir na prevenção da propagação do novo coronavírus (veja aqui!), mas a empresa não atendeu as reivindicações.

 

Neste sábado (16), diante dos fatos ocorridos, o Sindipetro PR e SC enviou novo ofício à gerência geral da refinaria no qual requisita, em caráter de urgência, informações e providências para garantir a segurança e proteção dos trabalhadores.  

 

O panorama é preocupante e o Sindipetro PR e SC considera que os gestores da unidade mantêm uma postura de negligência diante do quadro de contágio de muitos empregados, colocando-os em risco, assim como seus familiares e a comunidade em geral.

 

O Sindicato vai comunicar todos os órgãos competentes e exige novamente da gestão da refinaria a aplicação de medidas urgentes no combate à proliferação do vírus, como a testagem de todos seus funcionários, próprios e terceirizados, e dos seus familiares.

 

:: Canal de Denúncia

O Sindipetro Paraná e Santa Catarina recebe informações sobre os casos que envolvem o novo coronavírus através do e-mail denuncia@sindipetroprsc.org.br , pelo telefone (41) 3332-4554 ou ainda diretamente com os dirigentes sindicais. Todos os relatos são importantes para que o Sindicato atue no sentido de zelar pela saúde e segurança da categoria e da comunidade.  

Última modificação em Terça, 19 Maio 2020 17:17

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro