Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Quarta, 07 Julho 2021 16:32

Parlamentares defendem a Fafen-PR e criticam o desmonte da Petrobrás

Os deputados Enio Verri e Tadeu Veneri participaram da live de pré-abertura do 8º Congresso Regional Unificado dos Petroleiros e Petroquímicos do PR e SC.

 

Na noite da última quinta-feira (01) aconteceu um aquecimento para o 8º Congresso Regional Unificado dos Petroleiros e Petroquímicos do PR e SC. Os deputados petistas Enio Verri (federal) e Tadeu Veneri (estadual) participaram de um painel que debateu a reabertura da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR).

O evento, que foi uma live de pré-abertura do Congresso, destacou a importância da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR) e reforçou que a luta para que unidade volte a funcionar vai além da defesa dos empregos.

Verri explicou que a função de uma estatal é mais do que gerar lucro e que Fafen tem uma função social muito importante para sociedade. “O conceito de lucro da inciativa privada é sobrar dinheiro no final do ano para o empresário se capitalizar. Qual é esse conceito na vida pública? Quanto mais serviços essa estatal presta é equivalente ao lucro da iniciativa privada. Não se mede uma Fafen se no final do ano sobra dinheiro ou falta dinheiro. Se mede a Fafen pela contribuição que ela pode dar ao desenvolvimento do país, enquanto instrumento de redução de desigualdade social e regional, essa é a análise”.

O deputado federal relacionou o fechamento da Fafen e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Nº 32, que atualmente tramita no Congresso Nacional, para exemplificar como os dois casos servem ao interesse do grande capital. “A PEC 32 transforma o Estado em um órgão subsidiário da iniciativa privada. Diferente da Constituição de 1988, que colocava o Estado como um instrumento a serviço da população brasileira, da construção da cidadania”. Ele alertou que desde o golpe de 2016 há um rápido processo de “desconstituicionalização” (destruição da Constituição) e disse que a cereja do bolo é essa PEC 32, “na qual todo o Estado brasileiro vai ficar subordinado aos interesses da iniciativa privada”.

O deputado estadual Tadeu Veneri ressaltou a importância da fábrica. “A luta da Fafen não é uma luta isolada, não é uma luta pelo emprego na Fafen, embora ele seja extremamente importante”. Ele argumentou que os fertilizantes são fundamentais para a produção de alimentos. “Não há como produzir sem fertilizantes. Me parece que nesse momento nós precisamos ter muito claro que o nosso papel é resistir. Nós precisamos construir as bases para um novo período e um novo ciclo de desenvolvimento”.

Veneri lembrou que foram realizadas na ALEP (Assembleia Legislativa do Estado do Paraná) várias audiências públicas para discutir a reabertura da unidade, inclusive para a produção de oxigênio durante a crise sanitária, a exemplo do que aconteceu em Manaus. “Conseguiríamos suprir praticamente toda a necessidade de oxigênio a partir da planta daqui, com algumas alterações. Na audiência foi colocado com todas as letras de que era possível ser feita a um custo razoável e em um período muito curto, de 30 a 60 dias. Nós estamos falando de algo que aconteceu no final do ano passado e início desse ano, que não foi levado pra frente porque a Petrobrás prefere deixar a unidade praticamente apodrecendo”, afirmou.

O parlamentar informou que tentou fazer com que Cida Borguetti, que era governadora do Paraná na época do fechamento da unidade, se reunisse com os trabalhadores. “Por algumas vezes fizemos a sugestão para que ela recebesse os trabalhadores da Fafen. Ela não quis recebê-los. Ao contrário, recebeu a delegação russa que veio aqui para negociar a compra. A compra da Fafen é uma compra casada, ela está fechada porque justamente não há comprador para a Fafen de Três Lagoas (MS)”, disse Veneri.

Três Lagoas é uma unidade da Petrobrás que tinha como objetivo fazer o Brasil autossuficiente e autônomo na produção de fertilizantes. “Ela foi iniciada em 2011 e interrompida em 2014 a mando do ex-juiz, ex-ministro e agora morador dos Estados Unidos, Sérgio Moro”, contou Veneri. As obras estavam 81% concluídas quando a construção foi interrompida. “Foi suspensa porque o doutor Sérgio Moro e Deltan Dallagnol diziam que aquela empresa, segundo a Petrobrás, não cumpria contratos com trabalhadores e fornecedores. Ninguém explicou direito porque eles pararam a construção. É uma planta que pretendia produzir 3.600 toneladas diárias de ureia e 2.200 toneladas diárias de amônia. Isso, junto com a nossa unidade daqui [Fafen-PR] e as outras que estivessem em produção no Brasil, gerariam as condições objetivas para que nós estivéssemos a autonomia e a independência na produção de fertilizantes”.

O parlamentar destacou que os fertilizantes são importantes para garantir a produção e segurança alimentar do Brasil. “É interessante a gente fazer essa lembrança porque mostra que a Fafen está em um processo muito mais abrangente que seu fechamento ou a venda. Ela está em um processo que faz com que nós tenhamos a perda de produção e autonomia para fertilizantes, e, mais ainda, que nós tenhamos a produção para a segurança alimentar do nosso país”. Ele destacou o aumento no preço dos alimentos e a volta da fome no Brasil, além de criticar o modo de produção voltada para exportação. “Isso poderá trazer para nós todos uma situação absolutamente impensável, que é as pessoas terem algum dinheiro para compra de alimentos e não terem alimentos para comprar. Isso é consequência de uma política desastrosa que vem acontecendo nos últimos 8 a 10 anos”.

Veneri alertou que, além dos fertilizantes, o Brasil também tem ficado dependente da exportação de sementes, dois produtos fundamentais para o plantio de alimentos. “A Fafen faz parte de um processo de exploração internacional e de um processo onde os países periféricos como o nosso ficaram absolutamente dependentes, para produzir os alimentos, da conveniência daqueles que queiram nos vender”.

Os dois parlamentares se colocaram à disposição e reforçaram a importância da organização dos trabalhadores para reabertura da Fafen-PR.

Privatizações na Petrobrás e Eletrobras
Enio relatou a luta em Brasília, junto com a FUP, para que o Congresso Nacional exerça o direito de votar a privatização ou não da Petrobrás. O deputado lembrou que de acordo com a Constituição a privatização desta estatal só pode acontecer após aprovação do Congresso e que para driblar isso, ela tem sido vendida em fatias. “A Petrobrás hoje é esquartejada e vendida aos pedaços”.

O parlamentar afirmou que dentro da privatização da Eletrobrás está o favorecimento das termoelétricas, que irá dar um lucro de R$ 84 bilhões ao grande capital. “Quem vai pagar é o povo brasileiro. Na verdade, o Omar Nascimento, que foi o relator desse pacote e que é do Democratas da Bahia, preparou uma grande jogada da qual sairão dos cofres públicos R$ 84 bilhões para financiar termoelétricas. São 3 ou 4 grupos que tem capacidade de desenvolver isso no Brasil”.

Ele lembrou que, além de lucrativas, a estatais são fundamentais para a soberania do país. De acordo com o deputado, quando se tem um estado dirigido com a cabeça da iniciativa privada, toda empresa que não der muito lucro, enquanto dinheiro ou capital, é ineficiente. “Por isso é nós estamos assistindo esse verdadeiro show de privatizações e de retirada de direitos”, disse Verri.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro