Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Mostrando itens por tag: Plenafup
Sábado, 14 Agosto 2021 19:44

A defesa da Petrobrás tem que ser uma “briga nacional”, de toda a sociedade, disse o ex-presidente, em vídeo enviado à Plenafup. “A Petrobrás não é de um presidente, não é de um sindicato, não é de uma categoria, a Petrobrás é um patrimônio de 213 milhões de brasileiros”, afirmou Lula.

Sábado, 14 Agosto 2021 19:38

Convidados da IX Plenafup participaram da terceira mesa, que discutiu na tarde de sexta-feira, 13, diversidade e desafios da esquerda nas lutas contra a opressão.

Sexta, 13 Agosto 2021 23:46

Debate da 2ª mesa da Plenafup apontou caminhos para a reformulação do sindicalismo diante dos novos modelos de trabalho.

Quinta, 12 Agosto 2021 20:01

Amanhã, das 18h às 20h, com transmissão ao vivo pelo canal da FUP no Youtube. 

 

Quarta, 11 Agosto 2021 19:53

Diante de uma crise econômica e sanitária sem precedentes, que no Brasil é potencializada pelo projeto fascista e ultraliberal do atual governo e de seus aliados, os petroleiros e petroleiras enfrentam o maior desmonte da história do Sistema Petrobrás, cuja privatização avança a passos largos. Um cenário desafiador para a IX Plenária Nacional da FUP, que será realizada entre os dias 12 e 15 de agosto e cujo tema - ENERGIA PARA RECONSTRUIR O BRASIL – já adianta a importância dos debates que serão feitos pela categoria petroleira.

 

 

O trágico momento que o Brasil atravessa exige da classe trabalhadora ações estratégicas e contínuas por uma democracia com participação efetiva dos trabalhadores.  E a Petrobrás é peça fundamental na reconstrução de um projeto econômico soberano, com geração de empregos e inclusão social. Por isso, um dos principais objetivos desta 9ª Plenafup é construir ações estratégicas para que a empresa volte a ser indutora do desenvolvimento nacional.

 

O primeiro dia do evento contará com pronunciamento em vídeo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fará uma análise de conjuntura para os petroleiros e petroleiras na solenidade de abertura, com transmissão pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook.  

 

“A 9ª Plenafup terá debates fundamentais, tanto nas mesas temáticas, quanto nos trabalhos em grupos. O desafio dos petroleiros e das petroleiras é discutir formas de organização para enfrentamento ao fascismo e uma agenda de construção de propostas para o Brasil que queremos e uma Petrobrás protagonista destas mudanças”, afirma o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar.

A plenária acontecerá de forma virtual, com participação de cerca de 150 petroleiros e petroleiras eleitos nos congressos regionais realizados pelos Sindicatos filiados. A Plenafup é realizada anualmente no intervalo entre os Congressos da FUP (Confup), que acontecem a cada três anos. Veja abaixo a programação completa. 

 

SMS, regimes, jornadas e organização sindical 

Nesta IX Plenafup, não haverá debate sobre campanha reivindicatória, pois o Acordo Coletivo de Trabalho negociado ano passado com a Petrobrás tem validade até agosto de 2022. Os grupos de trabalho, que estarão reunidos no domingo, 15/08, discutirão questões relativas à organização sindical, às condições de saúde e segurança, aos regimes e jornadas de trabalho, entre outras temáticas ligadas ao ambiente de trabalho. Veja abaixo a divisão dos GTs por temas:

 

GT-1 – O modelo negocial e a representação – discutirá a organização dos trabalhadores diante do avanço das privatizações e da terceirização. A organização da Plenafup destaca: “é imprescindível estruturamos formas de fortalecer a organização dos petroleiros e petroleiras, independentemente de serem próprios, terceirizados, estatal ou privado, com a inclusão das pautas contra todas as formas de opressão sem fragmentar a luta da classe trabalhadora”.

 

GT-2 – Construção do modelo energético – “A crise hídrica e o processo de transição energética, assim como o processo de destruição da Petrobrás, apontam para a necessidade dos petroleiros e petroleiras construírem propostas para o enfrentamento dessa realidade, com o objetivo de garantir a energia necessária para a reconstrução do país”, ressalta a organização da Plenafup.

 

GT-3 – Retomada de uma Petrobrás integrada, pública e a serviço do povo: a luta contra as privatizações – o objetivo desse grupo é “avaliar o que vem sendo feito pelas entidades sindicais em relação a tentativa de barrar o processo de privatização da Petrobrás. Além disso, elaborar e atualizar estratégias de ação para a luta contra as privatizações”.

 

GT-4 – A saúde, meio ambiente e segurança no trabalho no setor petróleo, dentro e fora do espaço laboral – tratará das principais questões relacionadas a SMS e ações sindicais relacionadas a esta temática que foram apontados pela categoria nos congressos regionais.

 

GT-5 – A reestruturação produtiva e os impactos no trabalho, regime e jornada – espaço de construção de propostas a partir de debates realizados durante a Plenafup e os congressos regionais. 

 

Programação da IX Plenafup: 

 

12/08 - quinta-feira

14h - Eleição da Mesa Diretora, leitura e aprovação do Regimento Interno

16h - Solenidade de abertura e pronunciamento do ex-presidente Lula –  com transmissão pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook.  

18h – Mesa 1: Fascismo e Democracia (a que queremos) – com a jurista Kenarik Boujikian, da Associação Juízes para a Democracia (AJD) e o jornalista Luis Nassif, editor do GGN

 

13/08 - sexta-feira

10h às 12h - Mesa 2: Transformações nas Relações de Trabalho e Representação Sindical – com o ativista Paulo Galo Lima, líder do movimento Entregadores Antifascistas, o sociólogo Clemente Ganz Lúcio, ex-diretor técnico do Dieese, a economista Marilane Teixeira, pesquisadora da Unicamp e do Fórum Permanente em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização.

15h às 17h - Mesa 3: Desafios da esquerda e dos sindicatos na incorporação das pautas contra todas as formas de opressões – com Walmir Siqueira, coordenador do Coletivo Nacional LGBT da CUT, e a socióloga Luciane Soares da Silva, professora da Universidade Estadual do Norte Fluminense e coordenadora do Núcleo de Estudos Cidade Cultura e Conflito (NUC/UENF).

18h às 20h - Lançamento do livro “Operação Lava-Jato: Crime, Devastação Econômica e Perseguição Política” – com Fausto Augusto Júnior, coordenador técnico do Dieese e um dos organizadores do livro; Deyvid Bacelar, coordenador geral da FUP; Claudio da Silva Gomes, presidente da Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (CONTICOM); e Edson Carlos Rocha da Silva, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói/RJ e coordenador do Setor Naval da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT). Com transmissão pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook.  

 

14/08 – sábado

10h às 12h - Mesa 4: A luta contra as privatizações – com Fabíola Latino Antezana, da Confederação Nacional dos Urbanitários (CNU) e da Plataforma Operária e Camponesa da Água e Energia (POCAE); Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas; Mário Dal Zot, presidente da Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro) e diretor da FUP; senador Jean Paul Prates, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras e Líder da Minoria no Senado; José Aparecido Gandara, presidente da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios (FINDECT).

14h às 16h - Mesa 5: Energia para reconstruir o Brasil e a proposta dos petroleiros e petroleiras – com José Sérgio Gabrielli, ex-Presidente da Petrobrás e professor aposentado da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e Cibele Vieira, diretora da FUP.

16h às 18h - Painel "Ineep: três anos transformando energia em conhecimento", em comemoração aos três anos do Instituto - com Deyvid Bacelar coordenador geral da FUP; Rodrigo Leão, diretor técnico do INEEP; William Nozaki, diretor técnico do INEEP; Fátima Viana, diretora da FUP e diretoria política do INEEP; José Maria Rangel, ex-coordenador da FUP e idealizador do INEEP, atual diretor do Sindipetro-NF. Ao final do debate, será feito o lançamento do livro do INEEP "Economia política dos hidrocarbonetos: Entre a pandemia e a transição energética”,  com participação dos pesquisadores William Nozaki, Rafael Rodrigues da Costa e Isadora Caminha Coutinho. Com transmissão pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook.  

18h - Atividade cultural – live com Tonho Matéria, cantor, capoeirista e compositor baiano, ex-vocalista das bandas Ara Ketu e Olodum. Com transmissão pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook.  

 

15/08 - domingo

9h às 12h - Grupos de Trabalho:

GT-1 – O modelo negocial e a representação

GT-2 – Construção do modelo energético

GT-3 – Retomada de uma Petrobrás integrada, pública e a serviço do povo: a luta contra as privatizações

GT-4 – A saúde, meio ambiente e segurança no trabalho no setor petróleo, dentro e fora do espaço laboral

GT-5 – A reestruturação produtiva e os impactos no trabalho, regime e jornada

14h às 17h - Plenária final

[Imprensa da FUP]

Quarta, 03 Julho 2019 19:22

Sindipetro PR e SC e Sindiquímica PR promovem visita ao Assentamento Contestado, na Lapa, onde aconteceu a 1ª Plenária Nacional da FUP, evento que consolidou a união de petroleiros e trabalhadores rurais.

Segunda, 27 Maio 2019 19:45

 

Os petroleiros e petroleiras presentes à 8ª Plenária Nacional da FUP, em Belo Horizonte, aprovaram por unanimidade um amplo calendário de lutas em defesa da soberania nacional e a construção de uma greve forte e unitária em todo o Sistema Petrobrás contra as privatizações, por preços justos para os combustíveis, em defesa da liberdade e autonomia sindical e por nenhum direito a menos.

 

A plenária endossou o indicativo da FUP e da FNP de rejeição da proposta de Acordo Coletivo apresentada pela Petrobrás no último dia 22 e uma série de mobilizações para barrar a venda das refinarias e demais unidades em processo de privatização e evitar o desmonte dos direitos da categoria. Os petroleiros também reafirmaram o enfrentamento ao projeto ultraliberal do governo Bolsonaro de destruição de direitos e conquistas sociais do povo e desnacionalização dos recursos estratégicos da nação.

 

A participação na greve geral do dia 14 de junho foi aprovada por unanimidade, com indicativo para que os trabalhadores realizem paralisações de 24 horas em todo o Sistema Petrobrás. Será o esquenta para a grande greve nacional da categoria. “Muitos são os nossos desafios. Enfrentamos o golpe e agora um governo fascista que está acabando com o país, quer entregar a Petrobrás e o pré-sal e aniquilar as organizações sindicais. Sabemos que a nossa luta não será fácil, como nunca foi. Mas não estamos sozinhos e saímos dessa plenária de cabeça erguida, com a certeza de que venceremos esse desafio, pois a resistência está no DNA dos petroleiros”, afirmou o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

 

A 8ª Plenafup também aprovou por unanimidade moções pela liberdade Luís Inácio Lula da Silva e da secretária-geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, Louisa Hanoune, que, assim como o ex-presidente brasileiro, foi presa arbitrariamente para ser impedida de concorrer às eleições em seu país.

 

Petroleiros e petroleiras, luta e resistência!

 

Em defesa da soberania nacional

 

Contra as privatizações

 

Por preços justos para os combustíveis

 

Nenhum direito a menos

 

 

Via FUP

Sexta, 24 Maio 2019 03:31

 

Com o desafio de construir uma ampla agenda de luta contra o desmonte do Sistema Petrobrás e em defesa dos direitos da categoria, os petroleiros iniciam nesta quinta-feira, 23, a 8ª Plenária Nacional da FUP. O evento reúne cerca de 200 trabalhadores em Belo Horizonte, na Escola Sindical Sete de Outubro.

 

Além das reformas ultraliberais do governo Bolsonaro que afetam toda a classe trabalhadora, os petroleiros enfrentam uma das campanhas reivindicatórias mais duras da história da categoria.  Na quarta-feira, 22, os gestores da Petrobrás apresentaram uma proposta de desmonte do Acordo Coletivo de Trabalho, que aniquila direitos e benefícios sociais e ataca frontalmente as organizações sindicais, pavimentando o caminho para a privatização da empresa.

 

É nessa conjuntura repleta de desafios que acontece a 8ª Plenafup, cujo tema “Liberdade Sindical, Direitos e Petrobrás do povo” sintetiza os desafios postos para a categoria petroleira.  

 

Programação:

 

23/05 – quinta-feira

9 h – Chegada das delegações e início do credenciamento

10h – Encontro do Jurídico e Encontro de Comunicação

15h - Eleição da mesa diretora, leitura e aprovação do Regimento Interno

18h – Mesa de abertura do VIII PLENAFUP

 

24/05 – sexta-feira

07h – ato na Regap contra a venda das refinarias da Petrobrás e o aumento dos combustíveis

14h15 – Painel de Debate - Reforma da previdência ou ajuste fiscal para os pobres?

17h30 - lançamento do livro do INEEP

 

25/05 – sábado

09h – Painel de Debate - Efeitos da reforma trabalhista e Liberdade sindical - Por que querem acabar com os sindicatos?

11h - Painel de Debate - A privatização e a política de preços da Petrobrás - A farsa da Lava Jato

15h – Trabalhos em grupos:

Grupo 1 – Luta contra a Privatização da Petrobrás e Calendário da Campanha

Grupo 2 – Resoluções 23 e 25 da CGPAR – efeitos sobre a AMS e Previdência

Grupo 3 – Desafios à representação sindical

 

26/05 – domingo

09h – Plenária Final e apreciação do Relatório da Comissão de Ética a respeito do afastamento disciplinar de dirigente da FUP

12h - Retorno das delegações

 

[FUP]

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro